Pai e filha são presos por viverem como marido e mulher, mas o que chocou a polícia foi outra descoberta

A polícia encontrou celular e tablet e notebook que continha vasta imagens de menores

Essa é a história de um pai e uma filha que acabaram se dano mal após a polícia descobrir que os dois tinham um relacionamento como se fosse marido e mulher dentro da casa.

Porém além do crime de incesto, os dois foram acusados de crimes piores.
O homem foi identificado como Warner Robert de Carvalho, 45 anos, e sua filha, Lidiane Fernanda Vilaverde Carvalho, 27.
Entretanto, foi comprovado que os dois começaram a ter esse relacionamento há muito tempo e a polícia descobriu ele após uma jovem de 14 anos denunciar os dois.

A vítima contou que a Fernanda era vendedora de roupas intimas e que ela tirava fotos das peças na menina de 11 anos.
Porém, ela contou que com o tempo ela começou a obrigar a jovem a frequentar motéis com os dois.
Depois da menina denunciar os dois, a polícia foi até a residência do casal e cumpriu os mandados de busca e apreensão na residência dos acusados.

No local, foi encontrado notebook, tabletes e celular que tinha imagens de crianças e vídeos que tinha conteúdo de pedofilia.
A polícia conta que duas crianças vítimas do casal foram identificadas e ouvidas.
Ainda fazendo as investigações, a polícia acabou descobrindo que Fernanda convenceu a própria filha a convencer crianças de ruas para serem abusadas pelo pai.

Depois da prisão dos dois, outra criança que tinha 12 anos, foi até a delegacia dizer que foi abusado por eles.

Carvalho e Fernanda vão responder pelos crimes de estupro e estupro de vulnerável, previstos no Código Penal, produção de imagem pornográfica envolvendo menores, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca). Vale lembrar que no Brasil é proibido o casamento entre parentes próximos. 

Esperamos que eles tenham o que merecem e que essas crianças consigam passar por esse trauma doloroso.

Fonte: https://noticias.r7.com/minas-gerais/pai-e-filha-vivem-como-casal-e-sao-presos-por-estupro-de-criancas-06122016



Leave a Comment

Your email address will not be published.